Viva a liberdade

Um pequeno detalhe chama atenção na capa de O príncipe – uma biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht, obra dos jornalistas Marcelo Cabral e Regiane Oliveira recém lançada. Trata-se da expressão uma biografia não autorizada. No Brasil de hoje não existem mais biografias autorizadas ou não. Existem apenas biografias.

Para ler: Enquanto houver champanhe, há esperança

Por Francisco Viana – Enquanto houver champanhe, há esperança é a merecida biografia de Zózimo Barroso do Amaral, colunista no Rio de Janeiro, preso na ditadura duas vezes por cometer um único crime: publicar notinhas.

Dica da Semana

Por Francisco Viana – Os melhores artigos de Paulo Francis, publicados na Folha de S.Paulo, entre 1975 e 1990, estão reunidos no livro organizado por Nelson de Sá, cronista do mesmo jornal. Polemista irrefreável, Francis foi um dos primeiros críticos da mídia no Brasil.

Dica da Semana

Por Francisco Viana – Sob diferentes ângulos, Albert Camus escreveu Esperança do Mundo, um dos seus cadernos que versa sobre a liberdade, a liberdade de criar e de enfrentar os dilemas da criação.

Para ler: Os fatos, Philip Roth

Por Francisco Viana – Uma autobiografia insólita, que revela, em cinco episódios, as conexões entre a arte e a vida. Em Os fatos, o escritor Philip Roth consegue equilibrar os acontecimentos e a ficção, sem abdicar a sua narrativa criativa.