Não ao cerceamento da liberdade de expressão

Como devemos colocar as novas questões jurídicas que surgem em decorrência das novas tecnologias? E como nos posicionarmos em função dos tempos bicudos da política não só no Brasil, mas em todo o mundo? Por Patricia Blanco