Jornalismo e liberdade

Francisco Viana

gandour_fabianocerchiarI_casper2“A missão do jornalista está sendo desafiada a cada dia, mas o nosso papel é ser o curador da informação e promotor da liberdade”, afirmou o jornalista Ricardo Gandour, diretor de conteúdo de O Estado de S.Paulo, na abertura do ciclo de palestras Pensadores da Liberdade para estudantes de jornalismo da Faculdade Cásper Libero.

O desafio nasce de múltiplas fontes, como ele destacou. A primeira, e a mais evidente, é da própria sociedade mediática, com seu extenso cortejo de impactos, a começar pelo compressão do tempo para pensar: “É preciso observar, questionar o que é informação e o não é informação, refletir sobre o que se vai escrever. Há 27 anos, para se ir ao arquivo era necessário esperar uma hora e meia para receber uma pasta empoeirada com informações. Agora, o computador é uma janela para o mundo, mas que de nada adianta se não se procurar entender os acontecimentos antes do começo da investigação.”

Gandour falou com paixão e otimismo. Com paixão, abordou três temas interligados: a atitude jornalística, isto é a permantente vontade de saber para melhor informar; o método de trabalho, o que implica em não se deixar afogar no mundo informativo e educar-se para o mundo mediática; e, por fim, organizar uma boa narrativa para que o trabalho jornalístico se complete.

Foi otimismista ao assinalar que o jornalismo vem respondendo aos desafios do presente. E amplia suas responsabilidades no mundo moderno, ao abraçar novas tecnologias, criar novas funções e procurar chegar o mais perto possível da verdade. Chamou atenção para a necessidade de ouvir as fontes, buscar detalhes, não ceder à tentação da arrogância e ter compromisso com o livre fluxo da informação: “Para o jornalista, a liberdade é como o ar que se respira. Só se percebe sua existência, quando falta.”

O ciclo de debates Pensadores da Liberdade é inspirado no livro homônimo do Instituto Palavra Aberta. A ideia é levar seus autores a discutir temas relacionados a liberdade em universidades, com o propósito de difundir a cultura do debate e afirmar a convivência com diferentes modos de pensar. Como disse Gandour, referindo-se à informação: ” Não existe jornalismo sem crítica.” Da mesma forma, não existe liberdade sem respeito ao contraditório.

O primeiro volume da Coleção Pensadores da Liberdade, lançado em maio pelo Instituto, está disponível para download aqui.

Debate Pensadores da Liberdade – Ricardo Gandour – Cásper Líbero – Íntegra

Selecionamos outros textos para você