Mackenzie realiza Ciclo de Debates Pensadores da Liberdade

Mackenzie-Debate-Pensadores-da-Liberdade-_-Foto-Fabiano-CerchiariEstudantes lotaram, nesta terça-feira (14), o auditório da universidade em São Paulo para assistir o segundo encontro de debates promovido pelo Centro de Estudos do Instituto Palavra Aberta

Para falar sobre liberdade de expressão, era digital e violência, foram convidados Marcel Leonardi (diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google no Brasil) e Marcelo Moscogliato (procurador regional da República em São Paulo), que promoveram o debate com estudantes dos cursos de Jornalismo e Publicidade da Universidade Mackenzie.

Mediado pelo professor Fred Izumi, a segunda edição do Ciclo de Debates Pensadores da Liberdade – projeto desenvolvido pelo Centro de Estudos do Instituto Palavra Aberta, que tem por objetivo incentivar a produção acadêmica e promover o debate e a ampliação de conhecimento dos temas liberdade de expressão e livre iniciativa –, foi aberta por Patricia Blanco, presidente do Instituto Palavra Aberta.

Para Moscogliato, que abordou manifestação e violência, ocorridas em 2013, os movimentos populares não compactuavam com a violência realizada por um pequeno grupo, como foi constatado através da mídia. “Mesmo assim, desencadeou uma discussão em várias esferas governamentais e com entidades afins, sobre o risco que a liberdade de expressão corria, já o direito ao manifesto estava amparado na democracia.”

Sobre universo digital, Leonardi enfatizou que mesmo tendo liberdade de expressão, é preciso ficar atento para a censura ou com os processos judiciais para remoção de conteúdo da Internet. “O Brasil é o campeão nesse quesito”, exemplificou acrescentando que “o Google está vivendo na Europa um momento que se chama Direito ao Esquecimento, no qual são retirados dos registros públicos qualquer informação a respeito de uma pessoa física ou jurídica. Aqui, o Marco Civil da Internet brasileira veio para organizar e auxiliar, mas liberdade de expressão é liberdade de publicar, de encontrar, de pesquisar, e de ter acesso”.

Todo o debate foi filmado e poderá ser assistido aqui na íntegra.

Selecionamos outros textos para você