• A definição é do papa Francisco. E foi assim: a Copa do Mundo não correspondeu aos sonhos de vitória dos brasileiros, mas o País revelou-se, fora do campo, campeão da hospitalidade.
  • Francisco Viana -- Dois cenários adversos pareciam se combinar. No plano internacional, não podia existir clima mais negativo. A mídia argumentava: iria haver protestos em massa durante a Copa do Mundo.
  • O brasileiro está participando e torcendo com a Copa após 64 anos desde o primeiro mundial, que aconteceu aqui em 1950. Naquela época, o Brasil estava recém saído da ditadura varguista e reaprendendo a respirar o ar da liberdade. Hoje, a liberdade, garantida pela Constituição de 1988, tem 26 anos e o País tomou gosto pela democracia.
  • Deputado federal Guilherme Campos (PSD-SP) apresenta emenda propondo que as emissoras de rádio possam veicular o programa oficial entre as 19h e 22h, após a Copa do Mundo.
  • Primeira edição do livro Pensadores da Liberdade é entregue a Victor Civita Neto