Programa MídiaMundo explica desafios da sociedade em tempos de hiperinformação

Programa MídiaMundo explica desafios da sociedade em tempos de hiperinformação 1024 527 Instituto Palavra Aberta

Como ler, analisar e participar da política, economia, educação, saúde e cidadania utilizando o arsenal de comunicação e tecnologia ao nosso dispor? Em quem confiar e como não ser iludido pelas chamadas “fake news”?

Com a premissa de analisar e discutir as novas mídias e os efeitos e comportamentos que delas decorrem na nossa sociedade super conectada, foi criada a série MídiaMundo. O objetivo do programa é explicar temas relacionados à educação midiática e cultura digital para um público geral, de maneira simples, direta e clara. Assim, assuntos como influenciadores digitais, deep fakes e desinformação serão explorados nos episódios.

O projeto será lançado em 1 de junho e é uma co-produção entre o ABC da Notícia a e ZeitGeist. Foi desenvolvido pelos jornalistas Maria Cristina Poli e Alexandre Sayad, que apresentam a série, e pelo diretor Luciano Cury, com ampla experiência nos campos de mídia e educação, com apoio do Instituto Palavra Aberta, entidade que há 10 anos desenvolve ações em prol da liberdade de imprensa, da liberdade de expressão e mais recentemente da educação midiática, com a iniciativa EducaMídia. 

 “A Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação Ciência e Cultura) e o Instituto Palavra Aberta, por meio do EducaMídia, defendem a educação midiática com um elemento fundamental para o exercício da cidadania.  O tema  é de interesse geral do público geral como elemento de “educação permanente” (life long learning): de crianças e jovens em idade escolar, a adultos e idosos que compulsoriamente  convivem com a mídia”, explica Alexandre Sayad.

Toda segunda-feira, às 10 horas, um novo episódio entrará no canal do MídiaMundo do Youtube. A primeira temporada conta com 24 episódios de até 4 minutos e contam com a participação de jornalistas, educadores, políticos, artistas e de todo o público que convive diariamente com as mídias, construindo um mosaico de visões sobre as questões e explicando a engrenagem de negócios e de possibilidades e riscos de cada fenômeno midiático que estamos vivenciando.

O primeiro episódio, “Mentira – O vírus da desinformação”, conta com a presença de Suzana Singer, editora especial da Folha de S. Paulo; Jairo Bouer, psiquiatra e comunicador, e Cristina Tardáguila, diretora adjunta da International Fact-Checking Network e fundadora da LUPA.