justica-eleicoes-2016-_-foto-reproducao

Censura nas eleições municipais

* Fonte: Abraji

Levantamento inédio da Abraji revela que o número de ações de políticos e partidos solicitando censura prévia a jornalistas e publicações superou a marca registrada em todas as eleições de 2002 a 2014.

Realizado a partir de dados do projeto Ctrl+X – plataforma da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) que mapeia ações na justiça contra a divulgação de informações –, o levantamento mostra, até o momento, que foram processados 99 veículos de mídia para retirarem da Internet ou deixassem de ser divulgadas informações de políticos e partidos. Somando os processos do Ministério Público Eleitoral, são 105 ações.

O número já supera a quantidade de processos contra veículos em todas as eleições anteriores catalogadas pelo sistema. De 2002 a 2014, o Ctrl+X catalogou ações que tinham 63 veículos como alvo. Somando-se todos os anos desde 2002, o projeto já identificou ações contra 147 publicações. Vários dos processos têm como alvo mais de um veículo.

Os nomes dos veículos processados em 2016 mostram que há pelo menos 53 contra jornais e editoras, 18 contra blogs, 11 contra sites e portais e 14 contra rádios/TVs na lista. Os processos estão bem concentrados. Ao todo 50% dos 283 processos catalogados em 2016 têm como alvo informações publicadas nas plataformas das empresas Facebook ou Google. A maior parte das empresas possui apenas um processo catalogado contra si.

Para obter mais informações sobre esses processos acesse: http://www.ctrlx.org.br/#/infografico

* Fonte: Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), por Tiago Mali.

Selecionamos outros textos para você