Premio M Moors Cabot 2017 _ Dorrit _ Foto Divulgacao

Jornalista do Brasil recebe o Maria Moors Cabot

A cerimônia foi realizada em Nova York, na sede da Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia, instituição responsável pela premiação, que homenageia a excelência de jornalistas nas Américas.

Ao longo de seus 50 anos profissão, a jornalista Dorrit Harazim participou de coberturas importantes como o golpe de estado ocorrido no Chile em 11 de setembro de 1973, o ataque terrorista às torres gêmeas nos Estados Unidos em 11 de setembro de 2011, as guerras do Vietnã e do Camboja, quatro eleições presidenciais americanas e as nove últimas Olimpíadas. Além disso, participou da criação das revistas Veja (1968) e Piauí (2006).

Dorrit afirmou que mantém entusiasmo para continuar em atividade: “Esse prêmio é um momento de compleição, uma sensação gostosa de saber que é uma profissão que dá para exercer por tantos anos e em uma idade tão avançada e saber que ainda dá para avançar mais um pouquinho. Uma coisa magnificamente entusiasmante é ver o número de jovens que trabalharam comigo, o que essa outra geração está fazendo, explodindo em várias facetas novas do jornalismo com talento, com garra. E são pessoas que eventualmente eu possa ter ajudado a encaminhar e, sobretudo, desencorajar outras em tempo hábil de seguir uma profissão que seria melhor desistir.”

Outros três jornalistas também receberam o Maria Moors Cabot: os norte-americanos Nick Miroff, autor de reportagens que abordam temas como violência e imigração, Mimi Whitefield, responsável por reportagens sobre o narcotráfico e as transformações sofridas por Cuba, e o argentino Martin Caparrós, autor do livro “A Fome”, resultado de sua viagem pelo mundo em busca de explicação de como e porque a fome ainda existe hoje.

Maria Moors Cabot

Desde 1938 o prêmio honra jornalistas do hemisfério ocidental pela excelência em sua carreira e por reportagens que contribuam para o entendimento da América Latina.

Jornalistas brasileiros que foram premiados: Roberto Marinho, Miriam Leitão, Merval Pereira, e figuras históricas como Assis Chateubriand, Alceu Amoroso Lima e Carlos Lacerda.

* Fonte O Globo

Selecionamos outros textos para você